Como os profissionais


No topo da sua área – Kiah Martin é uma das melhores arboricultoras do mundo

Lembra-se de quando era criança e trepava às árvores? Algumas pessoas continuaram a fazê-lo ao longo dos anos e tornaram-se arboricultoras. E algumas delas tornaram-se nas melhores do mundo. Uma dessas super profissionais é Kiah Martin, uma arboricultora galardoada a nível mundial que vive em Melbourne. Esta é a sua história.

"Entrei pela primeira vez em contacto com as árvores na minha carreira durante um projeto de reabilitação florestal no início dos anos 90. Esta interação despertou o meu interesse na área da arboricultura e, no fim dos anos 90, desenvolvi os meus estudos no âmbito dessa indústria no Burnley College em Victoria.

"Eu achava que simplesmente não seria possível passar de um ramo para o outro. Mas afinal foi possível!"


"Inevitavelmente, este curso exigia que subíssemos às árvores e, apesar de acreditar inicialmente de que não seria possível "passar de um ramo para o outro", arrisquei e apercebi-me que, afinal, era possível. Concluí a minha "formação sobre árvores" com sucesso e passei a gerir as árvores dos Jardins Botânicos Reais de Melbourne e Cranbourne durante mais de dez anos."

"Tive outros empregos antes e depois deste mas, nos últimos tempos, a minha pequena empresa, TreeStyle Pty Ltd, tem-me mantido bastante ocupada."

"Vivo e trabalho em Melbourne há cerca de vinte anos e sinto-me incrivelmente privilegiada durante todo este tempo por trabalhar com alguns dos mais reconhecidos trepadores de árvores e profissionais de arboricultura aqui em Victoria, em todo o país e em todo o mundo."

"Atualmente trabalho com todos os tipos de clientes privados, cumpro contratos de serviços, trabalho com estudantes de arboricultura a nível de certificação e ainda faço voluntariado em diversas organizações que tive o prazer de conhecer ao longo destas duas últimas décadas."

Como descreveria o seu ambiente de trabalho?

"O fantástico ambiente ao ar livre! O meu trabalho é bastante variado e abrange uma combinação de trabalhos no solo e no ar, incluindo subir às árvores para instalar e utilizar o equipamento, ensinar e orientar estudantes de arboricultura, discutir e debater com os membros do comité os benefícios das árvores e a sua importância na comunidade."

"Sinto-me incrivelmente privilegiada por trabalhar com alguns dos mais reconhecidos trepadores de árvores e profissionais de arboricultura em todo o país e em todo o mundo."


Quais são os principais desafios no trabalho de manutenção das árvores na Austrália?

"As condições meteorológicas, as diferenças de capacidades e experiência dos operadores, o desafio das expectativas do cliente e, por vezes, o facto de o dia não ter horas suficientes de luz natural."

Quais os fatores mais importantes para poder fazer um bom trabalho?

"Um planeamento detalhado e clareza do trabalho desde o início. Também são necessárias capacidades de escalada, competências técnicas e atenção ao detalhe na copa da árvore. A eficiência e eficácia de uma equipa de terra em ação também são importantes. E, claro, uma limpeza minuciosa e bem planeada efetuada por toda a equipa após a conclusão do trabalho."

No que respeita à segurança, é um desafio trabalhar com motosserras quando sobe às árvores?

"Sem dúvida. É por esse motivo que uso sempre vestuário de elevada visibilidade, calças de proteção robustas para trabalhar com motosserra e um casaco resistente e confortável para a maioria das condições meteorológicas. Uso ainda calçado resistente para subir à copa das árvores, botas de trabalho fortes para todo o trabalho realizado no solo e o habitual capacete de segurança com proteção auricular e, de preferência, com cores fortes ou de elevada visibilidade. Os óculos de segurança devem ser utilizados de acordo com as condições – de cor âmbar, escuros ou polarizados – e geralmente nunca trabalho sem luvas."

Como é um dia normal para Kiah Martin?

"Um dia de trabalho "normal" com as ferramentas começa às 7h30 da manhã no local. A equipa chega, fazemos o reconhecimento do local e discutimos todo o trabalho que deve ser feito e quaisquer aspetos particulares da ficha de trabalho ou preparações especiais necessárias. Todos aprovamos e deslocamo-nos para as árvores ou locais que nos foram atribuídos. Trabalhamos em conjunto como uma equipa e comunicamos com clareza.

"Tentamos produzir o mínimo de ruído possível e todos trabalhamos de forma cuidada e eficiente com o equipamento adequado à tarefa que temos em mãos. Normalmente, o dia envolve a extensa tarefa de subir às árvores. Por isso, são necessários kits de escalada específicos e mecanismos de manobra, incluindo diversas serras para usar na escalada das árvores e no solo e maquinaria de grandes dimensões. Inevitavelmente, teremos de entregar o nosso subproduto para que seja reutilizado no jardim de outro cliente situado nas proximidades.

"O almoço coincide muitas vezes com a entrega da trituração de matéria orgânica, seguida de outra entrega até concluirmos o trabalho, com a limpeza minuciosa do local, o contacto com o cliente para garantir a total satisfação e só depois o regresso ao ponto de partida. Resumindo, a maioria dos dias são extraordinários porque as equipas são fantásticas e o trabalho é sempre desafiante."

Qual é a sua ferramenta de trabalho mais valiosa?

"Diria o cubo de arremesso Faltheimer completo, com a linha de arremesso e três sacos de arremesso de Harrison Rocket. Logo a seguir a minha motosserra com pega no topo, a Husqvarna T540XP, capaz de realizar quase todo o trabalho de remoção de grande dimensão."

O que representa para si a marca Husqvarna?

"Herança forte, parceiros sólidos e tecnologia de ponta. Mas também um compromisso genuíno para com equipamento moderno, dedicação à indústria e equipamento fiável em todas as circunstâncias."

Por todo o mundo, os arboristas competem para provar as suas capacidades e o seu profissionalismo. Kiah Martin é uma das arboristas mais conceituadas do mundo e o seu percurso de carreira fala por si. Foi reconhecida e ganhou inúmeros prémios no International Tree Climbing Championship (ITCC), no Asia Pacific Tree Climbing Championship (APTCC) e no Australian Tree Climbing Championship (ATCC).

Artigos relacionados

  • Floresta

    Equipa Husqvarna ganha o ouro em 4 das 5 disciplinas no Campeonato do Mundo de Lenhadores de 2016!

    No mais recente campeonato mundial de lenhadores, realizado em 2016, quatro lenhadores equipados com motosserras Husqvarna estabeleceram um recorde mundial em abate de árvore e ganharam quatro medalhas de ouro. As medalhas foram atribuidas a lenhadores representando os Países Baixos, a França, a Estónia e o Reino Unido.

  • Training Camp 2016 66
    Floresta

    Conheça um dos nossos campeões mais jovens, Anton Petersson, 19 anos

    O Anton faz parte da equipa de competidores com idade inferior a 24 anos de idade. Leia o que ele tem a contar acerca das suas chances no Mundial de Lenhadores.

  • TrioBrake feature
    Floresta

    Trabalho mais seguro a um ritmo mais elevado ao longo de corredores de cabos elétricos

    As coisas deslocam-se rapidamente quando uma equipa se encontra a abater árvores e a cortar ramos ao longo de um corredor de cabos elétricos. É um trabalho complicado que requer sempre uma precisão elevada. Gerry Breton, diretor de segurança na Lucas Tree Experts, decidiu, numa fase inicial, investir em serras da Husqvarna com o travão da corrente exclusivo TrioBrake. Este provou ser um investimento rentável. O utilizador de motosserra Bill Raleigh e os seus colegas estão, agora, a trabalhar de forma mais inteligente, utilizando melhores técnicas de trabalho e a trabalhar com maior segurança e ergonomia.