Como os profissionais


Derrube de árvores eficiente em condições de calor a altitude elevada

Tratava-se de um local quente, seco e remoto no cimo das montanhas. Aqui, ocorre o abate de árvores grandes, a um ritmo elevado, nos declives íngremes. É um ambiente difícil que exige muito dos lenhadores e respetivas máquinas. Jaime Wagenfuhr e o seu filho, Graham, desfrutam de cada minuto. A utilização de motosserras com a funcionalidade AutoTune de carburador de regulação automática permite-lhes trabalhar sem obstáculos e de forma eficiente, a todas as altitudes e a todas as temperaturas.

Estamos nas montanhas, no Rainbow Lake, a apenas quarenta quilómetros a oeste da cidade de Redding, no norte da Califórnia, na costa ocidental dos Estados Unidos. Jaime Wagenfuhr senta-se diante dos controlos de um carregador. Levanta e coloca os grandes troncos de árvores em pilhas, à espera que os camiões de transporte de madeira os levem pelas estradas estreitas e poeirentas de montanha.

Jaime começou a trabalhar na floresta por mera coincidência. Tendo vivido e trabalhado em Los Angeles durante algum tempo, decidiu mudar-se. Precisava de um emprego e entrou em contacto com um amigo que precisava de alguém que soubesse usar uma motosserra.

"Os resultados estão à vista todos os dias"

"Isso foi há 30 anos e ainda estou aqui", diz com satisfação. No entanto, atualmente, Jamie Wagenfuhr tem o seu próprio negócio de derrube de árvores.

"Gosto de estar ao ar livre, nesta paisagem linda. É um trabalho duro, mas é divertido e gratificante. Podemos ver os resultados do que fizemos no final de cada dia".

O seu filho, Graham, concorda. Tem estado na floresta desde a sua infância e, gradualmente, foi aprendendo o ofício. É, agora, uma das pessoas que abatem e aparam todas as árvores antes de estas serem puxadas pelos declives com cabos pesados presos a uma máquina de silvicultura.

Forestry work around the Rainbow Lake in California

O clima é um desafio complicado

"Como é possível não adorar um sítio como este?", diz Graham, ao olhar para o vale enquanto afia a corrente de uma das motosserras.

"Mas embora exista uma folhagem linda e vistas magníficas onde quer que vá, é complicado estar aqui. Existem bastantes carvalhos traiçoeiros que se podem, rapidamente, transformar numa armadilha mortal se se calcular mal o abate", afirma Jaime. O clima é outro desafio complicado. As temperaturas ultrapassam, frequentemente, os 50 graus no verão. E existem diferenças de altitude. Numa semana, Jaime, Graham e os outros podem estar a trabalhar no vale. Na semana seguinte, estão a derrubar árvores a altitudes muito mais elevadas.

Adapta-se à altitude, temperatura e combustível

Para corresponder a esta mudança de condições, a Husqvarna 562 XP AutoTune passou a fazer parte da gama de máquinas de série dos Wagenfuhrs. O AutoTune é uma funcionalidade que garante sempre o desempenho ideal do motor ao regular, automaticamente, o carburador com base nas condições atuais. Esta funcionalidade ajusta o motor de acordo com altitudes e temperaturas altas ou baixas, e também garante que o motor funciona na perfeição e no caso de troca entre diferentes tipos de combustível (por exemplo, combustível com teor de etanol superior).

"Geralmente, quando trabalhamos a altitudes superiores a 1300 metros, como neste momento, tínhamos de regular o motor. Mas já não o temos de fazer. A motosserra regula-se automaticamente e funciona bem em todas as altitudes", afirma Jaime.

"A motosserra arranca sempre rapidamente e funciona sem problemas. É, também, muito mais afiada do que muitas das outras motosserras deste tamanho", afirma Graham.

Utilizou motosserras da Husqvarna durante 25 anos

Os Wagenfuhrs utilizam apenas motosserras da Husqvarna. A Husqvarna captou a atenção de Jamie devido ao seu sogro ter comprado, há muitos anos, uma motosserra da Husqvarna em segunda mão para serrar madeira.

"Tanto quanto sei, a Husqvarna produz motosserras de boa qualidade há 25 anos. Os custos de funcionamento são baixos porque raramente avariam. Se tiver de substituir as motosserras constantemente, nunca terá sucesso no negócio".

"É fundamental ter a motosserra sempre a funcionar. É sinónimo de tempo e de dinheiro. Tudo funciona corretamente e permite-lhe trabalhar de forma eficiente", acrescenta Graham.

Embora seja um trabalho difícil, as condições de trabalho melhoraram consideravelmente nos últimos anos. Não existiam estradas quando Jaime Wagenfuhr começou a trabalhar neste negócio.

"Todos os dias, demorávamos duas horas para subir a montanha para abater árvores", afirma Jaime.

Durante quanto tempo pensa continuar a derrubar árvores?

"Provavelmente, até não conseguir continuar. Mas ainda sou bastante novo, pelo que ainda vai demorar um bocado. Caso contrário, terei todo o prazer em apoiar o Graham se ele pretender continuar com o negócio, em algum momento no futuro".

Graham Wagenfuhr

Artigos relacionados

  • Floresta

    Equipa Husqvarna ganha o ouro em 4 das 5 disciplinas no Campeonato do Mundo de Lenhadores de 2016!

    No mais recente campeonato mundial de lenhadores, realizado em 2016, quatro lenhadores equipados com motosserras Husqvarna estabeleceram um recorde mundial em abate de árvore e ganharam quatro medalhas de ouro. As medalhas foram atribuidas a lenhadores representando os Países Baixos, a França, a Estónia e o Reino Unido.

  • Training Camp 2016 66
    Floresta

    Conheça um dos nossos campeões mais jovens, Anton Petersson, 19 anos

    O Anton faz parte da equipa de competidores com idade inferior a 24 anos de idade. Leia o que ele tem a contar acerca das suas chances no Mundial de Lenhadores.

  • Kiah Martin, Australian arborist
    Floresta

    No topo da sua área – Kiah Martin é uma das melhores arboricultoras do mundo

    Lembra-se de quando era criança e trepava às árvores? Algumas pessoas continuaram a fazê-lo ao longo dos anos e tornaram-se arboricultoras. E algumas delas tornaram-se nas melhores do mundo. Uma dessas super profissionais é Kiah Martin, uma arboricultora galardoada a nível mundial que vive em Melbourne. Esta é a sua história.